Anel viário pode ser a causa de todo barulho

Anel viário pode ser a causa de todo barulho Fonte da Foto: Prefeitura de Avaré

Toda essa celeuma que vem envolvendo o prefeito Jô Silvestre em uma queda de braço com a Câmara de Vereadores de Avaré, colocando no centro das atenções a categoria dos caminhoneiros, pode ser simplesmente um erro que o prefeito não quer admitir e nem pode possivelmente voltar atrás. 

Toda aquela pressa do prefeito Jô Silvestre em terminar o anel viário, que acabou sendo descoberto por vereadores, que o serviço mais parecia uma casca de ovo e até mesmo com erros nas medidas em certos trechos da obra, possa trazer ao prefeito, provavelmente uma dor de cabeça ainda maior.

Pelo menos no momento, quando se observa essa queda de braço do prefeito com a Câmara de Vereadores, em que o prefeito promete que se o seu veto no caso da lei que envolve os caminhoneiros, for derrubado pela Câmara, o prefeito promete entrar na Justiça com uma ADIN, motivo que não seria necessário tomasse uma atitude administrativa mais bem pensada.

Não precisa ser nenhum cientista político para entender que depois dos erros apontados pela Câmara sobre a obra do anel viário, fica difícil para o prefeito Jô Silvestre liberar definitivamente aquela obra, que já não serve mais para a passagem de caminhões com mais de 4 toneladas, pois segundo informações, o anel viário não suportaria em pouco tempo, vindo a mostrar que o serviço foi pessimamente mal feito, podendo o serviço da obra se esfarelar em pouco tempo. Tudo isso pode ser o medo do prefeito em entregar o anel viário à disposição dos caminhoneiros e teoricamente ter que responder por um serviço que não estaria a altura do uso de caminhões com mais de 4 toneladas, o que teria colocado os caminhoneiros na linha de frente da discussão.

Veja Também