Argumentos de defesa do prefeito foram fracos perante TC

Argumentos de defesa do prefeito foram fracos perante TC Fonte da Foto: internet

A administração de Jô Silvestre mostra desde o início de governo uma sequência de erros, muitos deles já levados ao conhecimento do Ministério Público e outros apontados com muita eficácia pelo Tribunal e Contas, cujo relatório da Assessoria Técnica do Tribunal, chegou a relatar mais de 80 apontamentos sobre as contas de 2017, que foi o primeiro ano de governo de Jô Silvestre que teve tempo de observar e montar uma equipe abalizada para administrar a cidade e não o fez.

Uma cidade que, em quase 3 anos de administração nas mãos de Jô Silvestre, nada melhorou e na voz corrente do povo retrocedendo no tempo, com um governo teoricamente perdido, desde o início preocupado com a questão partidária para garantir mais quatro anos no poder, possivelmente não prestando atenção ao fato de que para ganhar a credibilidade da população precisava  mostrar serviço e bem feito, o que na visão popular não aparece.

Agora, perante o Tribunal de Contas está difícil a equipe de Jô Silvestre ter argumentos para tirar de lado esses absurdos erros que qualquer pessoa simples da cidade consegue perceber, erros tão  grosseiros, faltando pulso forte e conhecimento; supostamente sua equipe não estaria conseguindo mostrar ao Tribunal de Contas como uma Prefeitura consegue gastar mais do que ganha, sem suporte financeiro do exercício anterior, mesmo tendo sido alertado por 11 vezes.

A defesa do prefeito de Avaré Jô Silvestre não conseguiu comprovar nada do que ele fez como administrador de Avaré, usando argumentos  que o município deparou com uma crise financeira  sem precedentes, com queda da arrecadação e, diante dessa situação, a resposta é que a Prefeitura buscou realizar investimentos, manter os serviços essenciais e principalmente na saúde, ensino  e saneamento básico em pleno funcionamento.

A defesa da equipe do prefeito Jô Silvestre não conseguiu convencer e, após a verificação de mais de 80 apontamentos negativos na administração de 2017, a Assessoria Técnica do Tribunal de Contas optou desfavoravelmente às contas da Prefeitura na gestão de Jô Silvestre, em 2017.

Veja Também