Assembleia pode paralisar serviços da Prefeitura

Assembleia pode paralisar serviços da Prefeitura Fonte da Foto: divulgação

Marcado ato de repúdio às ações do “Prefeito de Portas Abertas” para quinta-feira dia 30 às 17 horas em frente ao Paço Municipal e motivos não faltam nesta seara.

Além dos 37 meses de salários pagos em atraso, a defasagem salarial em relação à inflação dos últimos 4 anos, progressão de carreira do funcionalismo e magistério municipal que são garantidas por lei e não são cumpridas e as várias e várias desculpas passadas pelo secretário de Administração Ronaldo Guardiano.

Caso exista o quórum necessário e seja a vontade da maioria, departamentos da Prefeitura podem iniciar um movimento grevista nos primeiros dias de fevereiro o que pode complicar muito os serviços ofertados.

O ato se deu origem pela manifestação das professoras municipais que não puderam ser atendidas pelo prefeito Jô Silvestre e buscaram o Sindicato dos Servidores Municipais e órgãos de imprensa.

Veja Também