Associação dos Catadores continua usando barracão condenado

Associação dos Catadores continua usando barracão condenado Fonte da Foto: arquivo

Uma das novelas mais ridículas na ótica popular é o fato de pessoas que utilizam do barracão condenado que pegou fogo e que para esses catadores foi prometido pela Prefeitura um lugar mais seguro, o que não ocorreu, sendo o problema relegado a segundo ou terceiro plano pela Prefeitura.

A imprensa vem divulgando a situação em trabalha aquele pessoal, em um prédio sem telhado e condenado, localizado às margens da linha férrea que pertence à União, mas o que impressiona é que o prédio foi classificado, de acordo com matéria no jornal A Comarca, imprópria para ocupação.

Vários jornais já estiveram no local e na semana passada foi a vez do jornal A Comarca para conversar com os catadores, que voltaram a trabalhar no prédio, mesmo correndo o risco de uma parede cair já que foi comprometida pelo incêndio. O vereador Jairinho do Paineiras, segundo catadores, teria conseguido doar  10 carrinhos para transporte de recicláveis.

O que chama a atenção é que o secretário de Meio Ambiente, Judésio Borges, o que mais se envolveu com os catadores, prometendo aquilo que possivelmente não podia entregar, ao indagado sobre o assunto pelo jornal, através de mensagem, preferiu não se pronunciar mesmo tendo visualizado a mensagem enviada pelo jornal A Comarca, através de aplicativo da rede social e, até o fechamento da edição do jornal, o secretário não se manifestou sobre o assunto.

Borges foi o secretário que mais esteve envolvido com os catadores de reciclável lá do barracão, prometendo lugar mais adequando para o serviço, mas acabou por deixar o problema para que os catadores resolvessem. Borges chegou a mencionar o interesse do prefeito Jô Silvestre em conseguir um novo local para aqueles trabalhadores, mas acabou por nada acontecendo.  

 

Veja Também