Atitude politica com apresentador do desfile foi desnecessária

Atitude politica com apresentador do desfile foi desnecessária Fonte da Foto: internet

O vereador Carlos Alberto Estati, mais uma vez, deixa claro que não sabe decidir certas situações que envolvem um funcionário público, que não precisa e não tem necessidade de passar por uma reprimenda pública levando em conta que, no caso do apresentador do desfile de aniversário de Avaré, Gumercindo Castelucci, não deveria passar por tudo isso, podendo o assunto ser resolvido apenas em conversa já que nem hora extra o apresentador ganhava.

O vereador Estati, segundo a opinião pública, mostrou seu comportamento político, sem ao menos pensar nas consequências que poderiam trazer à sua pessoa como um homem público que, há tantos anos na política, não aprendeu a mostrar pelo menos um pouco de sensibilidade. Um servidor público não pode ser supostamente humilhado perante a população como foi o jovem Gumercindo Castelucci, porque alguns vereadores, desta vez, não gostaram de sua atuação.

 Estati requereu, na sessão de segunda-feira, para que o prefeito Jô Silvestre, para os próximos eventos viesse a substituir o apresentador Gumercindo Castelucci, com alegações políticas, como por exemplo, que Gumercindo não havia apresentado as autoridades que estavam no palanque oficial, como se o avareense não soubesse que quem estava no palanque nada mais eram do que políticos, aqueles que adoram aparecer para o povo.

Para a opinião pública não haveria necessidade de uma suposta humilhação quanto ao nome de quem esteja apresentando um desfile ou se alguns políticos não gostaram de sua atuação, o mais interessante de tudo isso, seria esperar terminar o desfile e o vereador Estati procurar o prefeito Jô Silvestre e já recomendar a ele a troca de Gumercindo pelo apresentador Tadeu, já que Estati e mais alguns vereadores gostam de ouvir seus nomes por diversas vezes em palanque.

Faltou suposta maturidade política para alguns vereadores, inclusive para Estati, que poderia fazer tudo sem colocar sem colocar um profissional da capacidade de Gumercindo Castelucci, numa circunstância tão desnecessária que a população nem viesse a saber da troca para as próximas apresentações para que um servidor não passasse por uma situação tão constrangedora a ponto da população vir a saber de algo que era tão simples de resolver.

Deu para entender que enquanto o apresentador era interessante, apresentando desde 2013 eventos em Avaré, ele era importante e numa suposta falha de não citar a presença de vereadores sofreu uma suposta humilhação. Esse é o método ortodoxo do grupo de Jô Silvestre usa na política de Avaré. Gumercindo Castelucci deu a resposta à altura, lembrando que, a nenhum momento, pediu para ser apresentador.

Veja Também