Avaré está ficando sem médicos e governo não se manifesta

Avaré está ficando sem médicos e governo não se manifesta Fonte da Foto: Assessoria

Já foi debatido até mesmo no plenário da Câmara de Vereadores e até já ganhou as ruas do centro e da periferia da cidade, que os médicos da rede municipal estão se demitindo e ninguém observa qualquer ação por parte da Prefeitura no sentido de começar a discutir esse assunto com mais eficácia.

Mesmo sendo a saúde reconhecida como direito fundamental das pessoas e dever do Estado e do município, o que se percebe é que se trata de algo muito mais complexo e, por falta de recursos que são escassos, se não prevalecer o bom senso, o caso deve piorar antes do que já se imagina, visto que o município está perdendo médicos que estão se demitindo.

Tudo isso, segundo revela uma fonte: os médicos estão recebendo valores irrisórios e sendo obrigados a cumprir de forma integral sua jornada de trabalho; segundo os médicos o valor em torno de 3.700 é totalmente deficitário e incompatível com os serviços realizados.

Nesse diapasão e, sem entrar no mérito da questão, o que se vislumbra é o descompasso entre o valor que o profissional recebe e a obrigatoriedade de se cumprir a jornada de trabalho estabelecida pelo edital do concurso e nessa situação quem vai sair, como sempre, penalizado vai ser o paciente - revela a fonte.  O fato é que para o cidadão o que importa é a manifestação também da Prefeitura, que é responsável pelo repasse, que deveria vir a público esclarecer a situação.

Veja Também