Caso das monitoras é muito mais sério do que se pensa

Caso das monitoras é muito mais sério do que se pensa Fonte da Foto: ilustrativa

As condições de trabalho de monitoras do Transporte Escolar em Avaré, segundo revelações, são as mais desumanas possíveis, somando aos fatos que ocorrem no seu dia a dia, causando a essas profissionais muita pressão e até ameaças, tendo que trabalhar com receio de perder o emprego ou até de serem transferidas de maneira aleatória.

As monitoras são responsáveis por manter os alunos em segurança durante as viagens e entregá-los aos seus responsáveis, fato este que é falho em praticamente todas as linhas da cidade (urbanas e rurais), pois os responsáveis têm a obrigação de aguardar as crianças nos pontos de desembarque e, na maioria das vezes, isso não ocorre. Essas condições fazem com que as monitoras tenham que solicitar aos motoristas que desviem da rota do ônibus ou até mesmo levem as crianças até a Secretaria da Educação. Quando isso ocorre, os responsáveis “jogam a culpa”  nos monitores, como sendo falta de responsabilidade, e até mesmo, em alguns casos, ofendem os funcionários do transporte.

Veja Também