Empresa de coleta de lixo não estaria seguindo edital de licitação

Empresa de coleta de lixo não estaria seguindo edital de licitação Fonte da Foto: divulgação

Uma denúncia, que partiu de uma fonte da própria prefeitura de Avaré, aponta que os caminhões da coleta de lixo usados pela empresa Consita, que recentemente venceu um certame licitatório para coleta de lixo, não estão de acordo com o edital de licitação.

Assim que a matéria foi publicada pelo jornal virtual A Bigorna, era esperada uma reação por parte de setores da Prefeitura, o que não ocorreu, como se nada tivesse ocorrido, uma saída que vem sendo utilizada pelos chefes de setores e até por secretários do prefeito.

De acordo com o contrato firmado entre a prefeitura e a empresa Consita, os veículos teriam que ter, no máximo, 3 anos de uso. No entanto, o Jornal A Bigorna constatou que os caminhões de coleta são do ano de 2013.

O denunciante ainda revela que os caminhões, segundo contrato, deveriam ter capacidade de 15 metros cúbicos, no entanto, os que estão operando seriam de 12 metros cúbicos, o que por si só já vislumbra as irregularidades.

Outra parte que chama a atenção é que os caminhões (placas), que foram apresentadas pela empresa, não são iguais aos veículos que operam. Na licitação a empresa apresentou placas de veículos do ano de 2018, mas na prática estaria agindo com veículos fora do especificado em contrato.

O denunciante confirma as versões e ainda alega que o local, em que estão ficando os caminhões, pode não ter autorização da Cetesb, bem como AVCB. Além de o local de lavagem dos caminhões ter que ter um local específico para tal ação, visando que os resíduos de lixo orgânico podem causar danos ambientais irreparáveis.

Veja Também