Jô Silvestre comete possível censura em reportagem da Jovem Pan

Jô Silvestre comete possível censura em reportagem da Jovem Pan Fonte da Foto: ilustrativa

Uma reportagem muito bem feita pela Jovem Pan São Paulo, sobre o problema do esvaziamento das águas da Represa de Jurumirim, acabou sofrendo o que alguns estão chamando de uma possível "censura" por parte do prefeito Jô Silvestre que, agindo assim, se mostra um político distante dos verdadeiros fundamentos da imprensa.

Para o leitor entender, a reportagem da Jovem Pan foi levada ao ar no dia 2 de março, tanto na rádio quanto no canal em vídeo da emissora, que é um dos mais respeitados pela coerência e imparcialidade, onde o prefeito foi um dos entrevistados, além de um especialista no assunto, e mais duas pessoas da cidade, o editor do jornal A Comarca, Alexandre Taniguchi, e também o ex-prefeito Paulo Novaes, Poio,  que falaram sobre as questões com muita propriedade, mas tiveram suas falas cortadas no vídeo que o prefeito colocou no ar em sua rede social.

Isso dá uma conotação de que o prefeito quis levar ao silêncio um jornalista da cidade e também um ex-prefeito, como se isso o incomodasse. Ainda hoje a página de Jô Silvestre continua com a reportagem cortada, com menos de dois minutos e meio de vídeo, sendo que o vídeo completo tem mais de quatro minutos, o que dá uma impressão de que ele agiu de forma a se valorizar, fazendo um corte na reportagem.

Veja Também