São Pastel
Lorsa
Arpoli
Gilberto Empreendimentos
Alecrim
Maré

Merenda Escolar atinge cifras inéditas em Avaré

Merenda Escolar atinge cifras inéditas em Avaré Fonte da Foto: Ilustrativa

Pesquisando várias cidades que apresentam sérios problemas na Merenda Escolar, o que foi denunciado em Avaré, segundo informações, poderá se tornar em um dos maiores escândalos eventualmente já ocorridos em Avaré, nos últimos anos, visto a forma de comprar produtos, passando a ser a uma das merendas mais caras da região sul do estado.

A sociedade já discute com conhecimento de causa que jamais uma Prefeitura, através da Secretaria de Educação, poderia pagar bem mais caro ao comprar em grande escala, quando o produto deveria ser muito mais em conta pela quantidade, tratando-se de mais de 700 quilos ou até mesmo tonelada de produtos alimentícios.

Causídicos que entendem do assunto, de acordo com os empenhos levantados da Secretaria de Educação, apontam gastos que não poderiam acontecer, pelo fato de se tratar de uma comercialização onde produto comprado em grande quantidade sai mais caro do que comprar em pequena escala no comércio de Avaré.

Os valores foram denunciados e apresentados na sessão do dia 9 de abril pela vereadora Marialva Biazon, que apontou que a Prefeitura deveria pagar bem mais barato sendo que, na verdade, alguns produtos saem pelo mesmo preço, em pequena escala, no comércio local.

Além disso, na visão de Marialva, a Prefeitura está usando essa verba para a merenda escolar (que já tem dinheiro destinado para este fim) e pagando alto valor em alguns itens, chegando ao dobro do valor cobrado em média no comércio de Avaré.

Para a sociedade avareense, que durante a semana passou a discutir esse assunto em diversos lugares da cidade, pode até não parecer, mas fica uma grande conotação de ser um escândalo que não está sendo levado muito a sério, pelo menos por enquanto, mas já sabem que o caso foi levado ao conhecimento do Ministério Público e do Tribunal de Contas.

Fontes de dentro do setor da Educação informam ainda que os professores não estariam contentes com o caso do suposto superfaturamento da merenda denunciada na Câmara, quando se sabe dos preços praticados na aquisição de alimentos. A reclamação é que, para pagar a progressão para os professores não existe verba, mas para pagar mais caro ou em dobro produtos da merenda, a Prefeitura tem.

Veja Também