Monteiro, do Corpo de Bombeiros, poderá concorrer à Prefeitura de Avaré

Monteiro, do Corpo de Bombeiros, poderá concorrer à Prefeitura de Avaré Fonte da Foto: arquivo

Além dos nomes tradicionais que circulam nos comentários sobre as eleições municipais, um novo nome aparece no cenário como possível candidato a prefeito nas eleições de outubro.

Nascido em Avaré, Alexandre Monteiro é sargento da polícia militar do Estado de São Paulo lotado no Corpo de Bombeiros, que é uma das instituições mais bem avaliadas e respeitadas no Brasil. Foi instrutor do PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) nas escolas estaduais e municipais de Avaré durante os anos de 2011 a 2014. É formado no curso superior de polícia ostensiva e preservação da ordem pública e atua como instrutor do sistema de ensino online da Polícia Militar do Estado de São Paulo.  

Monteiro é formado em Turismo pela Faculdade Eduvale de Avaré, participa da Pastoral da Família no Santuário de Nossa Senhora das Dores e é o atual presidente da Fundação Padre Emilio Immos, entidade histórica que acolhe pessoas especiais que necessitam de auxílio qualificado. Durante anos, tem participado de ações sociais ajudando diversas entidades assistenciais da cidade.

Contam nos bastidores da política avareense que várias lideranças de peso já declararam apoio à possível candidatura de Monteiro ao cargo de prefeito, inclusive, lideranças de respeito e com grande potencial eleitoral estariam articulando a construção da candidatura do policial militar como sendo uma opção alternativa aos nomes já esperados para disputar o posto de chefe do Poder Executivo.  

Monteiro é discreto ao comentar o assunto, uma vez que deve respeitar as regras da Polícia Militar relativas à campanha eleitoral, mas, segundo fontes,ele já estaria elaborando um plano de governo e dialogando com diversos setores da sociedade.

O Jornal do Ogunhê, comprometido com a imparcialidade da notícia, publicará matérias de todos os pré-candidatos, respeitando a legislação eleitoral que estabelece a isonomia como forma de equalizar a participação dos candidatos nas eleições.  

Veja Também