Prefeito corre risco de não conseguir realizar Emapa

Prefeito corre risco de não conseguir realizar Emapa Fonte da Foto: Divulgação

Depois de uma notícia que foi veiculada aqui no Jornal do Ogunhê mostrando a ação do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro, que proibiu a realização da festa de aniversário de Itaguaí, naquele estado, e que bate com fatos ocorridos em Avaré, notícia em que este jornal mostrou grandes coincidências entre as duas cidades, o fato  foi muito comentado.

Não bastasse a explicação detalhada do Jornal do Ogunhê sobre o que ocorreu em Itaguaí, neste sábado o jornal A Voz do Vale trouxe em manchete na primeira página que vereadores da Câmara de Avaré protocolaram denúncia no MP que poderá suspender a 50ª Emapa, festa que o prefeito tem mostrado uma grande pressa em realizar, gratuitamente, para a população, mas como gasto de dinheiro público.

Segundo A Voz do Vale, do dia 29 de junho, vereadores da oposição protocolaram uma denúncia no Ministério Público de Avaré, documento que poderá vir a suspender a realização da Emapa deste ano, marcada para acontecer de 1 a 9 de dezembro. Interessante, como traz o jornal, que os vereadores destacam que, mesmo diante de uma grave crise financeira, Jô Silvestre já estaria divulgando a festa, deixando, segundo os vereadores, prioridades de lado para que o evento seja realizado.

Visto o que ocorreu na cidade de Itaguaí RJ, vários causídicos de Avaré e região, inclusive de algumas cidades que não irão fazer festa em detrimento da crise financeira, são unânimes em dizer que o MP, tomando conhecimento do que ocorreu naquela cidade, que se assemelha a tudo que aconteceu, desde o início do governo, na cidade de Avaré, seria impossível não existir uma providência em benefício da população, já que as redes sociais já mostram que a maioria da população tem preferência pela melhoria da saúde, que continua um caos.

A observação que vem sendo feito pela população é que o prefeito tem grande interesse em uma festa que vai tirar dinheiro dos cofres públicos, declaração feita no programa de Ripoli, “qualquer cidade como Avaré gasta 600 ou 700 mil para realizar uma festa para o povo”. Mas o que ocorre é que Jô Silvestre não conseguiu, em quase 2 anos consecutivos, dar aumento salarial aos servidores, alegando não ter dinheiro, como poderá gastar em uma festa, se ele mesmo já justificou a falência do município logo que assumiu a Prefeitura?  Há muita gente entendendo que essa festa poderá sofrer intervenção como aconteceu em Itaguaí no estado do Rio.

Veja Também