Prefeitura mantém 186 apadrinhados políticos do prefeito

Prefeitura mantém 186 apadrinhados políticos do prefeito Fonte da Foto: Divulgação

Não há duvida de que o prefeito Jô Silvestre tomou posse pensando já no seu futuro político, para mais quatro anos, sem perceber agora que, em um ano e meio, apenas está patinando sem conseguir resolver pequenos problemas, ainda administrando olhando pelo retrovisor, com um único projeto que até agora não se resolveu, o programa “Asfalto Novo”. Jô Silvestre ainda não está respondendo a uma CPI porque a Câmara provavelmente esteja esperando o momento oportuno, pois chance o legislativo já teve e tem várias.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos, Leonardo Espirito Santo, ao usar a tribuna da Câmara, na semana passada, afirmou que o prefeito disse que não poderia dar aumento ao funcionalismo-matéria na Comarca desta semana- que isso ultrapassaria o limite prudencial.  Mas, então, por que manter 186 apadrinhados políticos ganhando altas gratificações, o que levou o sindicalista a não entender esse comportamento do prefeito.

Entretanto, a população entende essa manutenção de 186 apadrinhados ganhando altas gratificações e horas extras, pois se trata, como dizem, de companheiros do prefeito, o pessoal em quem ele bota fé e que poderá levá-lo à reeleição. Tanto que o clima de mais quatro anos de governo Jô Silvestre já está sendo conversado pelos corredores do Paço Municipal, alguns possivelmente picados pelo “bichinho” da política que até estão se esquecendo de suas verdadeiras profissões.  O que, provavelmente, esses supostos fiéis escudeiros do prefeito não estão sabendo é que o prefeito e alguns de seus companheiros nem podem passar por algumas ruas de bairros da cidade porque podem escutar o que possam merecer.

O que o prefeito Jô Silvestre não sabe é que, no segundo semestre deste ano, vão aparecer coisas que farão muitos de seus 186 apadrinhados pedirem exoneração do cargo, porque não é só de pão e circo que vive a população de Avaré, pois tem muita coisa acontecendo no governo que precisa ser resolvida e aqui mostramos apenas dois que achamos simples, mas que causam dor de cabeça: porque não se fala no suposto servidor fantasma e porque o prefeito não se manifesta sobre a retirada de terras da Emapa.

Veja Também