Resposta sobre requerimentos poderá ganhar repercussão

Resposta sobre requerimentos poderá ganhar repercussão Fonte da Foto: internet

O presidente da Câmara de Avaré, Barreto de Monte Neto, já se posicionou juridicamente sobre o episódio do prefeito Jô Silvestre, que estaria  deixando de fornecer certidões de atos no prazo estabelecido por lei, requeridas por vereadores da Câmara de Avaré.

A Polícia Civil de Avaré já abriu inquérito para em sequência apurar o suposto crime de desobediência e crime de responsabilidade, nesse caso passado o prefeito a ser investigado através do inquérito que após apurado será enviado ao fórum local para a continuação do debate.

Para a maioria dos avareenses isso é um caso que pela primeira vez ocorre em Avaré, onde um prefeito prefere não responder a um órgão fiscalizador de idade milenar,  justamente criado para fiscalizar os atos do executivo.

Acredita-se que essa situação poderá acarretar sérios problemas ao executivo, uma vez que os requerimentos que estão sendo enviados ao prefeito não estão sendo respondidos e muitos vereadores já estariam utilizando o Poder Judiciário para tentar resolver algumas questões de grande interesse para o município. A tendência é o prefeito teoricamente ganhar tempo com isso, podendo ganhar uma notoriedade negativa, por ser pela primeira vez que ocorre isso na cidade.

Veja Também