16 de janeiro

Supostos entendidos em propaganda eleitoral já dizem que o prefeito Jô silvestre vai esperar pelo menos o segundo semestre deste ano para começar a anunciar o que fez por Avaré.
  A trancos e barrancos, muitos de seus fiéis escudeiros estão acreditando na reeleição do jovem Jô Silvestre para 2020 e parece que não precisa ter tanto receio, o problema é que, até agora, ele não tem opositor.
  Prefeitura ainda está para dar início aos serviços terceirizados da coleta de lixo e o que se espera é que a empresa que ganhou venha a dar conta do trabalho, pois limpar a cidade de Avaré não é fácil.
  Já falamos por diversas vezes sobre as chuvas e pavimentações erradas sem galerias e bocas de lobo na Avenida Felix Fagundes e a Prefeitura não mostra serviço. E, sem galerias, o centro sofre com enchentes.
  A preocupação do prefeito Jô Silvestre nos próximos dois anos é colocar em ordem muita coisa que está ficando para trás e parece que não haverá tempo dos consertos que a cidade merece.
  O fato é que se não se dedicar, durante esses dois anos, não será festa de Emapa que vai dar vitória a seu time, pois o modelo da festa não mudou em nada. Pode ganhar por falta de concorrente.
  Por outro lado, se não mudar certos secretários, o prefeito Jô Silvestre não precisa se preocupar com os adversários, porque vai ter que administrar os adversários internos e não são poucos.
  Só para garantir a nossa informação. É que a Prefeitura não desapropriou ainda a Fazenda Água da Onça e só falta um acerto com o credor que é a Clínica Geriátrica Lago Azul.
  Algumas pessoas ligando para a redação do jornal para contar que Ripoli voltou a fazer campanha em seu programa de rádio, mas o fato é que o Jornal do Ogunhê não tem nada com isso e o problema é da emissora.
  Prefeito chegou a escrever em sua rede social que a Câmara não era teatro, mas quem ganhou mais notoriedade foi o ator contratado pelo prefeito que, em analogia, mostrou que Avaré vive no tempo do “Zagaia”.