Depoimentos da CPI dos medicamentos são marcados por dúvidas

Depoimentos da CPI dos medicamentos são marcados por dúvidas Fonte da Foto: in Foco

Houve o retorno dos trabalhos da CPI dos medicamentos na sexta-feira, 10 de setembro, quando foram ouvidas 5 oitavas em audiência na sede do legislativo avareense. Os vereadores que componentes da CPI dos medicamentos são todos pertencentes à base governista do Prefeito Jô Silvestre como Roberto Araújo DEM, Carla Flores MDB e Ana Paula de Godoy do Republicanos.    

Os parlamentares oponentes marcaram presença. Cautelosamente foram ouvidos farmacêuticos, auxiliares de farmácia e pessoas ligadas à compra em investigação. Dentre elas um funcionário da Union Med Distribuidora de Medicamentos hospitalares, o Cristiano, que intermediou a venda e alega que percebera $ 8 mil reais, tendo recebido esse dinheiro em espécie na cidade de São Paulo, por um contato da Union pelo nome de Bruna, que também não emitiu nota. Disse ainda não ter acompanhado as entregas dos medicamentos e nem cuidado da burocracia das documentações pertinentes. Desse modo foi ouvida auxiliar de farmácia do PS Municipal Dryeli Pedroso.

As falas da depoente promoveram dúvidas, sendo que ela assinou notas fiscais em canhoto que permanecem em poder da respeitável comissão. Segundo a depoente, dissera ela seguir os pedidos do farmacêutico responsável pelo setor e não lembrar-se do recebimento do Fentanil, bem como dúvidas na quantidade de Midazolam em cada lote, medicamentos utilizados para casos de intubação de pacientes infectados pela Covid 19. 

Dessa maneira, a CPI optou por ouvir mais uma funcionária que trabalha no setor e que também teria supostamente participado da entrega dos medicamentos.  Por fim, o Ministério Público através do  Grupo de Atuação especial de combate ao crime organizado, o Gaeco de Bauru, abriu inquérito civil no intento de apurar irregularidades de superfaturamento na compra e venda de medicamentos, já solicitando documentações pertinentes à Prefeitura de Avaré como  contratação da Union Med Distribuidora de Produtos hospitalares, notas fiscais, notas de empenho e liquidação, solicitando pedido de informações  a empresa Union Med Distribuidora de medicamentos hospitalares, bem como ao legislativo avareense, no tocante ao andamento da CPI da Câmara de Avaré. “CPI todos sabemos como começa, mas não sabemos como termina “.

Veja Também