Informações apontam suposta omissão de Denílson Ziroldo

Informações apontam suposta omissão de Denílson Ziroldo Fonte da Foto: arquivo

Muitos dos bastidores do PSD hoje contados em entrevistas já foram apurados pelo Jornal do Ogunhê, pois as duas integrantes do Diretório do PSD já haviam trazido essas informações durante encontro por acaso em um estabelecimento da cidade, onde um outro partidário do partido também estava presente.

Nesta segunda-feira, a entrevista das dras. Ana Carolina e Patrícia Gaiotto no Papo Reto da Jovem Pan, muito bem conduzida por Lucas Motta e Eder Vander trouxe mais informações sobre a crise do PSD e os rachas do partido, que foi assunto no final do ano pelas situações vividas pelo seu diretório, onde foi citado o impedimento que as duas partidárias que muito trabalharam pelo partido sofreram na intenção de apoiar a eleição de Adalgisa à Presidência da Câmara.

Segundo disseram na entrevista, fato confirmado por outros partidários, Denílson não participou das reuniões e não as ajudou nas articulações, onde vieram a ser praticamente proibidas de ajudar Adalgisa, ficando uma situação de muita estranheza. O que era crise virou racha já que Carlos Wagner disse que ia disputar com Adalgisa, mas ele não tinha os votos dos demais partidos, uma manobra que causou transtorno a poucos dias da escolha do presidente, com argumentos que até hoje não foram devidamente colocados para a sociedade. No final, o partido da vice Érica Alves deixou para trás Denílson Ziroldo e abraçou a eleição de Flávio Zandoná, tirando a vitória de Adalgisa e levando alegria para dentro da bancada de Jô Silvestre.

Veja Também