Nota de Flávio Zandoná deixa margem para dúvidas

Nota de Flávio Zandoná deixa margem para dúvidas Fonte da Foto: ilustrativa

Para bons entendedores, a nota de Flávio Zandoná deixa muitas dúvidas sobre os critérios que permitem a presença de jornalistas na sessão da Câmara, o que em tese pode demonstrar que a intenção do presidente é usar dessas dúvidas para agir com autoritarismo, em tese barrando jornalistas que certamente não são de sua simpatia.

Ele disse na nota que os órgãos de imprensa não necessitariam estar presentes na sessão, citando os protocolos contra o Covid-19, mas ele mesmo é visto e fotografado se aglomerando em sua mesa ao lado de assessores e outros vereadores, desrespeitando todos os limites do distanciamento, uma contradição que chamou a atenção.

Zandoná também mostra que pouco entende de imprensa, pois o critério da necessidade de estar ou não na sessão deveria caber ao jornalista, e não ao presidente da Câmara que desrespeita os protocolos de coronavírus. Será que e esses protocolos foram respeitados quando se liberou a “trupe” do prefeito que foi defendê-lo na sessão de votação das contas? Certamente liberar a entrada de 2 ou 3 jornalistas não geraria aglomeração, portanto ter barrado a imprensa na sessão do dia 16 deixou uma conotação de autoritarismo muito forte.

Veja Também