Radialista sugere que cidadãos reneguem novos candidatos a vereadores

Radialista sugere que cidadãos reneguem novos candidatos a vereadores Fonte da Foto: arquivo

Por incrível que pareça, o radialista Rodivaldo Ripoli, mesmo sendo uma pessoa que já passou pela Câmara de vereadores, que se diz um homem de comunicação e que acaba de assumir um programa de jornalismo em uma outra emissora, ontem, dia 16 de setembro, ao emitir uma opinião e até isentando a emissora, teria, em tese, cometido um crime eleitoral, o que chegou a causar impacto negativo pela falta de democracia

O radialista disse que já estamos muito próximos de uma eleição e que muitos novos candidatos a vereador vão bater na casa das pessoas. Argumentou que são aqueles que nada fizeram pela cidade e que vão pedir voto pela primeira vez, mas não foi feliz ao dizer para que os ouvintes não dêem a mínima para os novos candidatos.

Segundo causídicos da cidade, essa atitude do radialista Rodivaldo Ripoli, em tese, se enquadraria em crime eleitoral, pois a democracia diz que todos são iguais perante a lei e que qualquer cidadão que estiver em dia com a Justiça Etoral e em determinadas condições, seguindo a resolução eleitoral, tem o direito de ser candidato, mesmo que seja pela primeira vez, pois se trata de um ato democrático.

O curioso é que o ele, além de ter sido vereador, também já foi Secretário de Comunicação, e deveria ter conhecimento, sendo que, em menos de uma semana de programa em uma nova emissora, já teria cometido um erro ao contrariar a democracia, com supostas apelações desnecessárias.

Essa foi uma opinião isolada do radialista Rodivaldo Ripoli, frisando estar isenttando a emissora, contra novos candidatos a vereador e fez até que esquecesse que tem um filho que será candidato pelo partido PTB de Campos Machado. O radialista, como sempre, deixa a democracia de lado e expõe uma opinião pessoal, fato que chamou a atenção dos ouvintes da emissora.

Veja Também