Secretário diz que evitar aglomerações é competência da Polícia Militar

Secretário diz que evitar aglomerações é competência da Polícia Militar Fonte da Foto: arquivo

A sociedade avareense está completamente perdida sobre a falta de fiscalização a respeito da quebra dos protocolos exigidos pela Prefeitura sobre o enfrentamento ao coronavírus e, pelo fato de não estar existindo (graças a Deus) muitos casos de falecimentos na cidade, muita gente está pensando que pode fazer o que bem entende. 

Na edição do dia 26 de setembro aqui no site divulgamos uma notícia com o título “Aglomerações ocorrem em Avaré sem fiscalização adequada”, matéria que foi muito bem recebida pela população, sobre festas clandestinas com aglomerações em via pública acontecida na Rua José Viana Coutinho no Jardim Paineiras, situação que foi questionada até mesmo na Câmara de Vereadores e que trouxe revolta a quem está cumprindo a quarentena, como mostrou a rede social.

Entretanto, ontem, segunda-feira, dia 28 de setembro, recebemos uma nota do Secretário de Administração da Prefeitura, Ronaldo do Guardiano que explicou que o executivo municipal nessa situação, tem por obrigação atuar na perturbação do sossego em estabelecimentos comerciais e residências, sendo que somente dessa maneira a fiscalização tem elementos e endereço para notificação e aplicação de multa.

De acordo com o Secretário Ronaldo Guardiano, as aglomerações em vias públicas, pancadão, sons oriundos de veículos, bem como também dispersar pessoas que perturbam o sossego são competência da Polícia Militar - afirmou o secretário de Administração.

Veja Também