Sobrenome e cadastro irregular geraram suspeita de ‘fura-fila’ na vacinação

Sobrenome e cadastro irregular geraram suspeita de ‘fura-fila’ na vacinação Fonte da Foto: Ilustrativa

A delegada responsável pelas investigações da suspeita de fraude na aplicação de doses da vacina contra a Covid em Bauru, a cerca de 130 km de Avaré, ouviu nesta terça-feira, dia 04, duas testemunhas o caso.

A funcionária que constatou a irregularidade na aplicação da vacina e a coordenadora do Unidade de Saúde da Família da Vila São Paulo prestaram depoimento.

Segundo as testemunhas, a suspeita de irregularidade foi constatada por causa do sobrenome de quatro pessoas vacinadas na unidade, que seria o mesmo da técnica de enfermagem que foi demitida suspeita de aplicar a dose nos parentes. Além disso, eles aparecem cadastrados como idosos e profissionais da saúde, mas não se encaixam nesse público.

A Polícia Civil abriu um inquérito no final de abril investiga se a profissional demitida cometeu crime de peculato.

A delegada Cássia Regina Viranda Canzian deve ouvir na próxima semana as funcionárias que estavam trabalhando com a suspeita no dia de aplicação das doses e a própria técnica de enfermagem.

De acordo com a delegada, ela já enviou o pedido para Sorri, que é responsável pelo atendimento na unidade por meio de um convênio da prefeitura, para que ela possa fazer a intimação das funcionárias que estavam trabalhando no dia.

Veja Também