Vereadores de oposição são vetados da palavra livre em sessões extras

Vereadores de oposição são vetados da palavra livre em sessões extras Fonte da Foto: divulgação

Em Avaré, o jogo político é desenhado por vereadores da base do prefeito Jô Silvestre, que sabem montar um jogo e fazer a oposição ficar calada, sem o seu direito de manifestação, justamente pelas ações políticas e sistemáticas de mudar o que acham que podem na Câmara de Vereadores.

É de causar estranheza que a oposição com tantos vereadores capacitados e que conhecem como tem que ser o funcionamento da Câmara não observaram, ainda, que é hora de mudar toda essa falácia, como suspender as sessões ordinárias e fazer extraordinárias presenciais.

É incrível que os vereadores se submetam a um silêncio absurdo, sem ter o direito de falar nas sessões extraordinárias, quando é público e notório que tudo isso, em tese, não passa de uma maneira de calar a oposição, sendo que do conhecimento popular que o presidente Flávio Zandoná nunca esteve preparado para receber críticas, considerado um dos políticos mais contraditórios que teria passado pela Câmara de Avaré.

Sendo assim, sem que os vereadores de oposição possam falar nas sessões o presidente se livra das críticas fervorosas e ácidas, o que sabemos que o deixam muito mal já que não tem a mesma postura de enfrentamento como tem a sua companheira de partido Isabel Cardoso, atual secretária de Cultura, mas que age politicamente, muitas vezes salvando a pele do presidente Flávio Zandoná. Enquanto isso, os vereadores de oposição não brigam por uma sessão online o que facilitaria que todos tivessem, como determina a lei, a possibilidade de uma sessão, sem que ficarem vedados de falar.

Veja Também