Ziroldo defendeu pessoas ligadas a Jô, mas abandonou Adalgisa

Ziroldo defendeu pessoas ligadas a Jô, mas abandonou Adalgisa Fonte da Foto: Divulgação

A derrota de Adalgisa Ward para a Presidência da Câmara expôs as entranhas das articulações internas do PSD, conforme relatam ex-membros do partido e deixaram muito claras as preferências de Denílson Ziroldo em apoiar pessoas com ligações estreitas com o grupo de Jô Silvestre e, supostamente, perseguir, dentro do partido, todos que faziam oposição ao atual prefeito.

Em carta, as duas ex-integrantes da legenda mencionam que, nas articulações pela Presidência da Câmara, Ziroldo se mostrou inerte quanto ao apoio a Adalgisa, um comportamento contraditório pois, na montagem das alianças para as eleições majoritárias, ele, supostamente brigou pela presença de pessoas “dissidentes” da gestão à qual se declarava opositor e, hoje, essas mesmas pessoas voltaram aos braços do grupo de Silvestre.

Para ambas, “parece ter havido uma articulação intrapartidária para inviabilizar a então candidata Adalgisa Ward, propiciando, assim, o fortalecimento da base do governo na Câmara, que conquistou não só a mesa diretora como também todas as comissões, e com isso se protegendo nas futuras votações de pautas como desaprovação de contas pelo TCE”.

Essa é também uma tese muito presente nas conversas de bastidores políticos de Avaré onde o comportamento de Denílson Ziroldo é sempre muito comentado,  pois sempre se mostrou muito crítico e ácido a todos que fizeram oposição à família Silvestre, como o ex-prefeito Poio Novaes e o ex-presidente da Câmara, Toninho da Lorsa, mas, em contrapartida, jamais fez qualquer crítica nem ao então prefeito Joselyr Silvestre nem ao seu primogênito, reeleito para mais um mandato sem nenhuma nódoa ou palavra mais dura por parte daquele que dizia ser oposição.

As agora ex-integrantes do PSD encerram a carta afirmando que deixam a legenda “com a consciência tranquila de quem sabe que um dia lutou com as armas corretas e pelo que é certo, que não se dobrou às intimidações e pressões e nem se vendeu a interesses escusos”..

Veja Também